Os cinco tipos de clientes difíceis de conquistar

Os clientes não são todos iguais e alguns são bastante difíceis de conquistar. Ora porque são muito exigentes e bem informados, ora porque reclamam com frequência. Para cativá-los, as empresas devem adotar estratégias específicas e direcionadas. Conheça cinco perfis de clientes difíceis e descubra alguns exemplos de técnicas que pode implementar para lidar com eles e torná-los fiéis à sua marca.

1. O cliente que sabe tudo

Este tipo de cliente já viu todos os produtos, conhece as suas características e, como tal, não é fácil impressioná-lo. Mas existem algumas estratégias que poderão convencê-lo das vantagens competitivas dos seus produtos ou serviços. Por exemplo, se existem estudos que comprovem as vantagens do seu produto é importante incluí-los nas informações relevantes sobre o artigo, especialmente, nos materiais utilizados no marketing. Outra dica: no caso de incluir fotos nos seus materiais de marketing, pode referir que nenhuma imagem foi retocada digitalmente. A honestidade e a transparência são dois trunfos para convencer um cliente bem informado.

 

2. O cliente que pretende sempre um desconto

Nos últimos anos, os clientes portugueses habituaram-se às promoções e descontos. E muitos deles só entram numa loja quando é anunciada uma redução de preços. Nestas situações, pode ser difícil convencer o cliente a olhar para outros produtos que não estejam em promoção. Mas os especialistas referem que as empresas não devem focar-se apenas no fator preço. Por outras palavras, não devem referir que um determinado produto ou serviço é o mais barato do mercado sem mencionar a qualidade dos artigos que pretendem vender. Ao mesmo tempo, devem mostrar ao cliente outros produtos com qualidade superior para ele poder fazer uma escolha informada. Se tiverem oportunidade, deverão também mostrar ao cliente outros artigos e serviços que possam ser comprados em conjunto ( por exemplo,  a extensão da garantia).

 

3. O cliente que “só está a ver”

Quantos clientes já entraram na sua loja e, quando tentou iniciar uma conversa, responderam que apenas “estavam a ver”? Nestes casos, não há uma forma especial de os abordar. A estratégia passa por reconhecer a sua presença, deixá-los à vontade na sua loja e ajudá-los no caso de solicitarem informações específicas. Responda positivamente e mencione os artigos que acabaram de chegar ou que se encontram com preço reduzido.

 

4. O cliente que pretende tomar uma decisão mais tarde

Quantas vezes não esteve perto de fechar uma venda e o cliente informou-o que, afinal, pretende pensar melhor? Pode estar a lidar com um cliente que analisa todos os passos da sua decisão. Um perfil cada vez mais comum. O Entrepreneur explica que devido ao ambiente competitivo no mundo dos negócios, estes clientes podem deixar passar uma oportunidade de fazer uma boa compra, por serem demasiado cautelosos na tomada de uma decisão de compra.

Uma boa forma de os tentar convencer a adquirir os seus produtos passa por informá-los de todas a vantagens associadas. Por exemplo, lembre-os do dia em que começa uma promoção do produto que eles têm em vista. Se perceber que o cliente pretende mais tempo para tomar uma decisão e quer comparar o seu produto com outros produtos semelhantes, refira as vantagens e desvantagens das várias opções. É bastante importante ajudar a esclarecer o cliente, de forma a conquistar a sua confiança. Se o seu negócio tem uma loja online, lembre-se que o cliente pode sempre acabar por adquirir o produto mais tarde através da internet.

 

5. O cliente que está sempre a reclamar

Provavelmente já se deparou com alguns clientes que reclamam com frequência em relação a muitos detalhes. Este perfil de clientes é mais comum depois da compra. Mas apesar da compra já ter sido realizada, não deve descurar estas reclamações. O portal norte-americano Inc.com diz que nestes casos o melhor a fazer é ouvir o que cliente tem para dizer e perceber a génese da sua crítica. Tente resolver o problema e ofereça uma solução. Tudo isto são exemplos de caminhos que pode procurar para tentar acalmar o cliente, enquanto a sua empresa procura melhorar o serviço que presta.